Jesus Self Service

jesus-selfservice
Ilustração por Davi Pinheiro

Jesus Self é o Cristo que te agrada. É o Messias que se alinha à sua identidade pessoal. O Mestre que te ensina aquilo que você quer aprender. O Senhor que te ordena aquilo que você quer cumprir. O Salvador que te salva apesar de quem você é e salva apenas aqueles a quem você quer ver salvos. O Jesus Self é aquele Deus personalizado pra você.

Jesus Service é o Cristo que te serve. É o Messias que se desdobra pra te atender. O Mestre que ensina aquilo que é útil pra sua vida egocentrada. O Senhor que te ordena pensar em você como um campeão. O Salvador que te salva de todo mal pra que você curta a vida, junto com aqueles também amados. O Jesus Service é aquele Deus ao seu dispor.

O Jesus Self Service é o Cristo dos politizados que o reduzem a uma ideologia de esquerda, direita ou de centro. O Jesus dos intelectuais que o reduzem a especulações complexas. O Jesus dos ativistas que o reduzem a uma classe social específica. O Jesus dos religiosos que o reduzem à sua doutrina particular.

O Jesus Self Service é o Cristo multifacetado do pluralismo hiper-moderno. É o Messias que é tudo para todos, menos tudo aquilo que Ele, de fato, é. O Filho de Deus, o Verbo encarnado, o Leão e Cordeiro. O Salvador e o Juiz de tudo e de todos.

Entre, pegue seu prato limpo, escolha seus ingredientes, monte seu Cristo e se sirva. O chame de Senhor e o adore, porém, tenha cuidado, pode ser que você se enquadre nestas palavras proferidas pelo Cristo:

— Não é toda pessoa que me chama de “Senhor, Senhor” que entrará no Reino do Céu, mas somente quem faz a vontade do meu Pai, que está no céu. Quando aquele dia chegar, muitas pessoas vão me dizer: “Senhor, Senhor, pelo poder do seu nome anunciamos a mensagem de Deus e pelo seu nome expulsamos demônios e fizemos muitos milagres!” Então eu direi claramente a essas pessoas: “Eu nunca conheci vocês! Afastem-se de mim, vocês que só fazem o mal!” – Mateus 7.21-23

2 Comentários

  • Muito legal seu texto Lucas! Estou pensando exatamente sobre isso nesta semana, especialmente preparando a mensagem para domingo, baseada em Juizes 17 e 18. Abraço!

Deixe uma resposta